RAW: O que é? Por que devo usar?!

RAW: O que é? Por que devo usar?!

O negativo da fotografia Digita!

Por que devo fotografar em RAW? Já me perguntaram isso algumas vezes. Desconhecido para muitos, geralmente amadores, essencial para profissionais.  Mesmo geralmente sendo classificado como simplesmente um formato de arquivo, ele é muito mais do que isso, vamos enter porque. Mas antes de tudo, se a sua câmera tem essa opção, habilite prontamente antes mesmo de concluir a leitura desse artigo.

O que é RAW?

O arquivo RAW, que traduzindo do inglês significa  “cru”,  é uma outra forma em que sua câmera pode salvar a fotografia. Geralmente deixamos a opção JPG (ou JPEG), ativado para salvar os arquivos, pois quando o RAW está habilitado “enche” nosso cartão de memoria rapidamente. Devemos primeiramente entender que o jpg são os dados gravados com uma máxima compressão, para diminuir seu tamanho em megabytes, sem alterar tons e cores, com isso, sofre perda de muitas informações.

Deste modo, o formato “cru” ou RAW salva a imagem de maneira completa, com todos os detalhes possível, por isso ela ocupa tanto espaço pois seu tamanho pode chegar a ser o dobro do JPG. Lembre-se por se um arquivo sem edição ou compactação,  pode ocorrer diferença nas cores e nos tons de ambos os formatos.

Canon e Nikon

Visto que entendemos o que é o RAW, vale lembrar que cada fabricante criou seu formato nativo. Popularmente estes formatos são conhecidos desta maneira, porém o RAW da Canon, por exemplo, usa as extensões .crw e .cr2, enquanto o da Nikon cria arquivos .nef. Os formatos RAW são todos únicos e proprietários, portanto são incompatíveis entre eles.

RAW, Escolha de formato

 

No Fim, RAM ou JPEG  para  usar?

Minha sugestão e usar os dois, se você ainda não está dominando o photoshop ou Lightroom para edição de imagem no momento, escolha a opção RAW + JPEG em sua câmera, para que futuramente quando estiver dominando a edição você possa retorna nessas fotografias. Tudo bem que vai ocupar mais espaço, porem você vai ter seu negativo intacto.

Deixe seu comentário sobre como você trabalha com arquivos RAW e JPG.

Leia Mais

01

Entendendo sobre as configurações de ISO

Na tradicional fotografia (película) ISO (ou ASA) era a indicação de como uma película era sensível à luz. É medido em números (você provavelmente já viu em filmes – 100, 200, 400, 800 etc). Quanto menor o número, menor a sensibilidade do filme e mais fino o grão nas suas fotos.

Na fotografia digital ISO mede a sensibilidade do sensor de imagem. Os mesmos princípios se aplicam como na fotografia de filme –  quanto menor o número, menor a sensibilidade e mais fino será os grãos. Configurações de ISO mais elevadas são geralmente utilizados em situações mais escuras para obter velocidades do obturador mais rápida (por exemplo um evento de esportes em um local coberto, ae você deseja congelar a ação, com pouca iluminação) – no entanto o custo é que as fotografias será com mais grãos. Para exemplificar segue abaixo uma fotografia com ISO diferente.

Configuração do ISO
O da esquerda está com um ISO 100 e o da direita em ISO 3200.

ISO 100 é geralmente aceito como ‘normal’ e lhe dará lindas fotos nítidas (pouco ruído / grão).

A maioria das pessoas tendem a manter suas câmeras digitais em “Modo Auto”, onde a câmera seleciona a configuração de ISO adequado, dependendo das condições que você está fotografando (ela vai tentar manter o mais baixo possível), mas a maioria das câmeras também lhe dará a oportunidade de selecionar ISO manualmente.

Quando for usar sua câmera e escolher uma configuração de ISO, você vai notar que ela vai  impactar na abertura e velocidade necessária para fotografar. Por exemplo – se você colidisse o seu ISO de 100 para 400 você vai perceber que você pode disparar em alta velocidade e / ou menor aberturas.

Ao escolher a configuração ISO geralmente eu me pergunto:

  • Luz – O assunto é bem iluminado?
  • Grãos – Eu quero uma foto granulada ou sem?
  • Tripé – Estou usando um tripé?
  • Movimento – Meu assunto está em movimento ou parado?

ISO é um aspecto importante da fotografia digital, para ter maior compreensão e ganhar mais controle de sua câmera digital experimente diferentes configurações e como elas impactam nas suas imagens hoje.

Leia Mais

Dicas de Fotografia # 4: Componha a sua fotografia com cuidado.

Regra dos Terços - Fotografia Café

Mesmo que você não esteja planejando vender sua foto para o Smithsonian, faça todo o esforço para mantê-la equilibrada e bonita. Em um nível ou outro, todo aprecia melhor uma imagem que está com os elementos em equilíbrio.
Esforce-se para direcionar os olhos dos seus espectadores ao longo de um caminho interessante através de sua fotografia, com a utilização de linhas fortes ou padrões.

Mantenha o nível do horizonte.!

Trabalhe com a regra dos Terços!

Corte os elementos extras que você não está interessado!
Conscientemente coloque o assunto em que você acha que pertence a sua composição ao invés de apenas aceitá-lo onde quer que ele esteja.

Jogue com as perspectiva de modo que todas as linhas mostrem um padrão e ofereça um olhar único que é única e exclusivamente o seu.

Conheça algumas composições:

Fotografia Café - Linhas Verticais
Foto por Amy Helene Johansson

Linhas Verticais: Linhas verticais dirigem os olhos a lerem a cena para cima e/ou para baixo.
São linhas que passam a sensação de altura e rigidez.

 

Linhas Horizontais - Fotografia Cafeé
Foto por Mircea Marinescu

Linhas Horizontais: As linhas horizontais passam a sensação de largura e estabilidade.

 

Composição Fibonacci - Fotografia Café
Foto por Jake Garn

ESPIRAL DOURADO ou RETÂNGULO DOURADO (Golden Spiral ou Golden Rectangle): Assim como a Regra dos Terço e o Triângulo Dourado, a Espiral Dourada serve de orientação para a composição de fotografias.

 

Leia Mais

Dicas de Fotografia # 3: Seja Rápido!

Dicas de Fotografia # 2: Seja Rápido!

Faça todo o possível para mover-se e posicionar-se rapidamente em relação ao seu objeto. Fotografias como crianças, raios, esportes e outras não vão simplesmente esperar por você, fotografe de imediato.

Como o lema de alguns fotografo, “Fotografe primeiro, perguntar depois”.

Pratique, Pratique, Pratique, fique cada vez mais hábil em seus disparos e acostumados com seus controles.

Um grande exemplo das recompensas de estar familiarizado com seu equipamento e de Ansel Adams em sua fotografia “Moonrise, Hernandez, New Mexico”. Somente alcançados por ser capaz de trabalhar rapidamente.

Leia Mais

Dicas de Fotografia # 2: Como ficar mais fotogênico!

Sempre se achou estranho nas fotos? Se acha um pouco feio por isso?

Talvez o problema maior seja a sua postura ao ser fotografado. No video abaixo, o fotógrafo Peter Hurley dá algumas dicas que podem lhe deixar com uma aparência melhor ao ser fotografado.

Segundo Peter, o segredo está em avançar um pouco o rosto para frente o inclinando um pouco, o que gera mais sombra, contornando o rosto e dando uma expressão mais confiante.  Confira a diferença nas imagens abaixo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Fonte

Leia Mais