Project 1709 – Novidade da Canon

Project 1709 - Novidade Canon

Entre as novidades apresentadas na Photokina 2012 é o Projeto 1709 da Canon. Não é um nome de referencia para código de qualquer câmera ou impressora. Esta é uma nova plataforma para armazenar, compartilhar e manter ordenados as fotos de nossas bibliotecas através da nuvem.

Esta plataforma de gerenciamento de imagem ainda está na versão beta privada. Fazendo uma comparação muito aberta, podemos dizer que é semelhante ao  Picasa, cronologicamente organizar nossas capturas em nosso computador. Até agora não há tanta novidade, mais aparenta ser uma excelente alternativa para manter organizadas as fotos, por data e facilmente acessível visualmente.

Projeto 1709: um projeto de interface limpa, simples e muito arrumados

Com uma interface limpa e simples, claramente destinada a usuários que não procuram complicações,  este parece ser o objetivo do Project 1709. Com isso temos um armazenamento muito interessante online e backup ou cópia de segurança.

Ainda não sabemos os detalhes do espaço a ser alocada a cada conta, mas é uma boa escolha para um backup e um acesso conveniente e fácil de suas fotos de qualquer lugar com uma conexão à Internet.

Dentro da plataforma, pode-se acessar o geotags (por exemplo, tiradas com qualquer câmera com GPS) aparecem localizados em um mapa, assim, instantaneamente saber exatamente onde ela foi tirada.

Outro aspecto interessante é que para ter acesso a nossas fotos na nuvem também é muito fácil de compartilhar e exibir. Inicialmente já tem integração com o Facebook.

No momento, parece uma boa jogada para a Canon e muito coerente com o seu forte compromisso com a conectividade e construção de modelos com geolocalização nas novas câmeras.

É um lançamento beta privado onde você pode solicitar o seu convite e o lançamento oficial está previsto para o início de 2013.

Neste inicio só pode ser acessado via web, mas suspeitamos que no lançamento em 2013 tenha uma versão para dispositivos móveis.

Uma vez que temos acesso a este teste beta vamos avaliar o trabalho que está sendo feito pela Canon com este serviço online.

Site Oficial | Projeto 1709

Leia Mais

Nikon D800 em Hollywood – Wilfred & Dexter

Nikon D800

Sim, a Canon não está mais sozinha defendendo a bandeira de filmes e series no formato DSLR. Nos EUA redes de televisão como a  Showtime e FX  já iniciaram a usar a Nikon D800 em série de televisão  – Dexter e Wilfred.
A Nikon EUA emitiu um comunicado de imprensa em que informou a notícias, que só vem a confirmar o que já imaginávamos com a D800. De fato a parte de vídeo da Nikon chegou com certo atraso e já tinha perdido muito terreno para a Canon (vídeo DSLR, quero dizer), mas isso chegou ao fim.

Quando as DSLRs começou a oferecer recursos de vídeo, precisamente com a Nikon D90 introduzido em 2008, foi uma correria no mercado para fazer progressos nesta área. Canon conseguiu fazer essa funcionalidade interessante e realmente útil para permitir o uso de uma qualidade óptica para as criações de vídeo HD impressionante, realmente foi um boom tremendo no setor, quando de repente o mundo inteiro com 2.000 ou 3.000 de euros, um pouco de talento e esforço poderia fazer vídeos com uma alta qualidade estética.
Tempo desde que começou a usar estes recursos  em super produções profissionais de campo como House.
Você acha que a Sony ou Panasonic em breve também não irão aprimorar essa parte?

Leia Mais

O Triângulo da Exposição

No livro Entendendo a Exposição de Bryan Peterson ele ilustra os três principais elementos que precisam ser considerados quando se brinca com a exposição, chamando-os “o triângulo da exposição”, é um ótimo livro para você que está querendo se aventurar fora do modo automático em sua câmera digital e experimentar as configurações manuais.

Cada um dos três aspectos do triângulo se relaciona com luz e como ela entra e interage com a câmera.

Os três elementos são:

ISO – Forma de medir a sensibilidade do sensor em uma câmera.

Abertura – o tamanho da abertura na lente quando uma fotografia é tirada

Velocidade de obturação – a quantidade de tempo que o obturador é aberto

É neste momento da intersecção destes três elementos que a exposição de uma imagem é trabalhada.

Com isso em mente, qualquer mudança em um dos elementos terá impacto direto nas outras duas. Desta forma significa que você nunca pode realmente isolar apenas um dos elementos por si só, para tirar uma bela fotografia.

Vamos ilustrar isso da seguinte forma:

Jenela
Abertura - ISO - Exposição

Imagine a sua DSLR como uma janela com persianas que pode ser abertas ou fechadas. A abertura é o tamanho da janela.  Quanto mais luz entra, mais clara fica sua sala.

Agora a velocidade do obturador é a quantidade de tempo que as suas persianas estão abertas. Quanto mais você tempo deixar elas abertas mais luz entra.  Agora imagine que você está dentro da sala e está usando óculos de sol, com isso seus olhos tornam-se insensíveis à luz que entra isso é como um ISO baixo.

Agora tem varias maneiras de aumentar a quantidade de luz na sala. Pode-se aumentar o tempo que as persianas estão abertas (diminuir a velocidade do obturador), pode aumentar o tamanho da janela (abertura) ou você poderia tirar os óculos de sol (aumentando o ISO).

 Agora Junte Tudo 

Dominar todas elas é realmente uma arte, isso requer muita pratica e creio eu que você está disposto desde já a começar. Em muitos aspectos, esse malabarismo todo e complexo até mesmo para os fotógrafos mais experientes.

Sempre tenha em mente que as mudanças de cada elemento não só impacta a exposição da imagem, mas como um impacto sobre os outros elementos do mesmo, isto é, mudando abertura muda a profundidade de campo, mudando o ISO a aumenta ou diminui a granulação da imagem e mudando a velocidade do obturador muda a forma de capturar o objeto.

A grande vantagem das câmeras digitais você pode tirar quantas fotos quiser, sem nenhum custo e aumenta assim sua curva de aprendizagem. Largue o modo automático e começa desde já a fotografar no modo manual.

Leia Mais